quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Por que Adele consegue fazer chorar?


A ciência tem uma explicação para a canção “Someone Like You”, interpretada pela cantora britânica Adele, levar às lágrimas muitos ouvintes. Pesquisadores canadenses e psicólogos britânicos resolveram analisar a canção da vencedora de seis prêmios no último Grammy para descobrir por que a música causa uma reação tão emocional em algumas pessoas. 
Segundo uma equipe de neurocientistas da Universidade de McGill, a música é capaz de liberar no cérebro humano a dopamina, uma substância que intensifica a sensação de prazer. Independente da canção ser alegre ou triste, a quantidade da dopamina liberada por uma canção pode ser suficiente para que a pessoa queira passar por aquelas sensações novamente.
adele-grammy-2012 (Foto: adele-grammy-2012)Dados em música da Adele podem fazer as pessoas chorarem (Divulgação)
É importante destacar, sobretudo, que certas características musicais são consistentemente capazes de provocar fortes reações emocionais nas pessoas. Por exemplo, músicas em tom menor, com harmonia de notas em escala descendente, bem como acordes em bemol são melancólicos por natureza.

Um estudo desenvolvido pelo psicólogo britânico John Sloboda há 20 anos comprova que a presença de um recurso de composição musical chamado appoggiatura intensifica uma sensação triste na melodia.
A appoggiatura é uma nota que se choca com a melodia da música, para criar uma dissonância sonora. Segundo o psicólogo da Universidade de British Columbia Martin Guhn, essa dissonância gera uma tensão no ouvinte. Quando as notas retornam à melodia harmônica, a dissonância é resolvida, trazendo uma sensação agradável para quem está ouvindo a música. Nesse momento, a pessoa sente leves calafrios, e com a repetição sequencial dessas dissonâncias, as reações são ainda mais fortes. É aí que as lágrimas podem começar a surgir.
Em “Someone Like You”, as appogiaduras estão em toda a música. A canção começa com um padrão suave e repetitivo, e Adele mantém as notas dentro de uma estreita faixa de frequência. Então, quando chega no refrão, a voz de cantora salta uma oitava no tom, e o volume da música se torna mais crescente. A harmonia se desloca para um tom mais dramático, acompanhando o teor da letra.

O Dr. Guhn ressalta que, para reforçar o efeito melancólico, Adele modula ligeiramente sua afinação no final das notas longas, um pouco antes do acompanhamento musical ir para uma nova harmonia.
Com todas essas evidências, Adele e Dan Wilson, o parceiro na composição da música, não só construíram uma das mais belas e tristes canções da música pop dos últimos tempos, como, também, criaram uma fórmula perfeita para o sucesso.